terça-feira, 2 de junho de 2009

Entre o meu peito e o teu há um vácuo...

Aqui estou, mais uma vez...
No âmago dos meus erros,
No meu desconsolo, como um tolo.

Contra meus tantos eus tenho lutado...
Perdido tenho andado,
Por pensamentos alado, descontentado.

Vivendo por quem ser ser alguém,
temendo ninguém,
dor sem um bem,

Aqui estou,
não por escolha,
por consequência.

[Thom Albuquerque].


2 comentários:

Anônimo disse...

Forte.
a consequencia foi um erro q vc cometeu?
>anjo

Thom Albuquerque disse...

Não exatamente [ou simplesmente] "um erro"... Mas sim "vários erros e vários acertos também". O que eu tento transmitir nesse poema é a idéia de que nada seja por acaso no presente, de que tudo é consequência do que se fez no passado<
Entendeu, meu anjinho? ^^

bjo-bjo