segunda-feira, 1 de junho de 2009

"Respeite-me ou eu te espanco"... O triste fardo do radicalismo moral.

Eu sempre disse: "Respeito exigido = Respeito inexistente".

Como é que neguinho que enche o filho de porrada pode esperar outra coisa além de desrespeito?
Aí fulano diz: "Vai nessa... Filho meu eu educo é na peia mesmo e ai dele que não obedeça!"
Ok, eu admito que obediência pode até rolar... Mas daí dizer que teu filho te respeita só porque você o espanca é o mesmo que acreditar em sací e mula-sem-cabeça...

Tem um livro chamado "O Monge e o Executivo", de James C. Hunter, que fala sobre uma coisinha chamada "Liderança"... O livro é ótimo pra neguinho que pensa que as pessoas o respeitam só porque ele as ameaça... Dêem uma lida [ou duas].

Quando eu olho pra minha filha [Gabriela, dois anos] eu não consigo nem se quer me imaginar dando uns tabefes nela pra "educar"... Mas, valá. Tem gente que tem seus filhos como bens tão preciosos a ponto de simplesmente socá-los dentro de uma sacola e lançá-los ao lixo.

x.x.x.

Você adquire respeito respeitando, ô mané!!!

[Thom Albuquerque]

Nenhum comentário: