segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Lógica

O que vai ser
se eu não souber
passar à frente a mão
nem reabrir estradas?

Vou me esconder atrás da luta prostituta
e argumentar contra a paz
vou escapar pela luzinha da fechadura
e levar todos os segredos

Vou deitar com a sorte
conhecer seu corpo
e abandoná-la na primeira esquina
cheia de filhos

Vou apertar o dedo no botão
e fazer tudo virar fumaça
mas não vou ter tempo
de chorar
pelos desaparecidos.

[Raimundo Sodré]

2 comentários:

Walber disse...

Ei doido, esse raimundo sodré, estudava na sala da hévila, lá na ufpa.......bacana teu blog...., esse bixo ta poeta agora...huahauhau

Thom Albuquerque disse...

Bacana, cara...
Tirei esse poema de um livreto de autoria dele. Muito bom, né?
abraço.
Valeu pela presença.