domingo, 16 de agosto de 2009

Por toda eternidade.

"Devemos morrer, mas na hora certa. A morte só não é aterrorizante quando a vida já se consumou.
Já consumou a sua? (...) Aproveitou, ou deixou-se levar por ela?
Você está fora da sua vida... Sofrendo... Por uma vida que nunca teve?
Não posso lhe dizer como viver de outra forma. Viveria segundo o plano de outra pessoa. Mas talvez possa lhe dar um presente. Eu poderia lhe dar um pensamento.
- E se um demônio lhe dissesse que esta vida... Da forma como vive, e viveu no passado... Você teria de vivê-la de novo porém inúmeras vezes mais. Não haverá nada novo nela. Cada dor, cada alegria. cada coisa minúscula ou grandiosa retornaria para você, a mesma sucessão, a mesma sequência várias vezes, como uma ampulheta do tempo. Imagine o infinito. Considere a possibilidade de que cada ato que escolher, escolherá para sempre. Então, toda vida não-vivida permaneceria dentro de você. Não-vivida. Por toda eternidade."

[Nietzsche]

Nenhum comentário: