quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Lágrimas de Catarina

Lá vem o rio,
vem matar meu povo.
Vem como flecha,
feito bicho solto.


Lá vem o fogo
do juízo santo.


Lá vem o pranto

inundar meu canto.

Vem, estranho,
venha ver meu sofrimento,
vem ver meu lamento,
doce passa-tempo....

Vem ver
meu lar
no fundo do mar.


[Thom Albuquerque. Em tributo aos mortos e desabrigados na tragédia natural ocorrida este ano em Santa Catarina]


6 comentários:

Ives Nelson disse...

Ótimo Post Thom! Tão simples mas ao mesmo tempo tão tocante e tão contundente! Deu até um nozinho na minha garganta!

Abração!

Thom Albuquerque disse...

Toma um copo d'água, amigo~ rsrs
Abração, Nelson. Valeu a força.

Anônimo disse...

Muito lindo mesmo.
Flor.

Thom Albuquerque disse...

Linda é vc, minha flor! ^^

Anônimo disse...

Lindo mesmo seu poema, bem
>anjo

Thom Albuquerque disse...

Muito obrigado, anjo ^^