terça-feira, 7 de setembro de 2010

Escolhas do acaso.

Quem sabe a gente se encontra num sonho bom
esmiuçando desejos, totalmente rendidos à paixão.
Quem sabe você volta pra mim...

Quem sabe a gente esquece o que machucou
alimentando o fogo com beijos sem fôlego.
Quem sabe você volta pra mim...

Eu escolho a solidão como penitência,
escolho a madrugada como residência,
a me esconder nas sombras dos teus cílios
ofuscando o brilho dos teus olhos.

Mas, quem sabe o amanhã seja um sorriso
grande, aberto e orgulhoso.
Quem sabe o despertar brilhe intenso
na cor dos teus lábios divinos.

Quem sabe o sol,
quem sabe o amor...
Quem saberá?
Por todos os fins,
quem sabe você volta pra mim.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Meus beijos

Beijos,

esses meus beijos

que tanto te esperam...


Não aguentam mais

as torturas medievais

da saudade!


Hum, que gostoso te amar.

Mas, confesso,

esperar dói demais.

É paixão e dói.


Ferida aberta em meu peito,

um amor sem fim.

E não há nem viver

com você longe assim!


[Thom Albuquerque]


sábado, 6 de fevereiro de 2010

Imaginando-te.

Eu vejo teus lábios nas fotos
e imagino o gosto do teu beijo.
Vejo o teu pescoço e imagino
o sabor do teu cheiro.

Vejo teus olhos
mirados nas lentes do fotógrafo
e imagino nossos olhares cruzados.

Só imaginando-te tem vivido
meu coração acanhado...

Mas só vou cansar
quando eu puder imaginar
se o teu gemido suado
é verdadeiro ou encenado.

[Thom Abuquerque]


sábado, 30 de janeiro de 2010

Brasilian Love

Nós dois numa tarde verde,
O meu sorriso amarelo,
O teu vestido azul...
O livro da vida em branco,
pra gente colorir.

[Thom Albuquerque]


[meu anjo de vestido azul]