sábado, 25 de fevereiro de 2012

Menina-moleca.

É como um sonho, é um conto de fadas,
Príncipe encantado em seu cavalo alado,
É uma roda-gigante, é um passo de tango...
O riso da menina é um cordel de fogo!

Corre pra lá, corre pra cá,
Diz que não quer, que vai chorar,
Vem me beijar, vem me abraçar,
Depois não quer nem me olhar!

Saia-rodada, cabelo amarrado,
Jeito de boneca, menina dengosa,
Menina-moleca.
Há um furacão dentro do riso dela!

Corre pra lá, corre pra cá,
Diz que não quer, que vai chorar,
Vem me beijar, vem me abraçar,
Depois não quer nem me olhar!


(Dedicado à minha muito amada filha Gabriela)


Nenhum comentário: