terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Poema de amor.

Em mim já não há vazio interior.
Uma linda pequena
Encheu-me de amor.

E tão somente dela é esse amor
Que em mim habita
E que me edifica.

Agora tudo tem o seu sabor.
Agora tudo rima com amor.

Amor sim, mas não amor qualquer.
O meu amor tem cheiro, forma
E nome de mulher:

Uma linda pequena,
Esta, que agora estampa meus sonhos
De tempos futuros, tempos risonhos.

(Fortaleza, 28 de Fevereiro de 2012)


Nenhum comentário: